Clicky Queda do dólar - Planeje seu dinheiro

Queda do dólar

Fala, pessoal. Hoje vamos falar sobre a queda do dólar expressiva neste 1º semestre de 9,3%: Perspectivas positivas para o restante do ano.

1- Análise do Desempenho do Dólar no 1º Semestre e Projeções Futuras

Primeiramente, o dólar encerra 1º semestre com queda expressiva de 9,3%, atingindo a marca de R$ 4,78. Essa Queda do Dólar é reflexo de um cenário favorável para a economia brasileira, além das ações adotadas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) ao manter a meta de inflação em 3% para os próximos anos. Assim,vamos analisar o desempenho do dólar nos últimos meses e explorar as projeções dos analistas para o restante do ano.

2- Queda do Dólar durante a Semana e no Mês de Junho

Durante a última semana, a queda do dólar foi de 1,19%, encerrando o dia cotado a R$ 4,789 na compra e R$ 4,79 na venda. No acumulado do mês, a moeda americana apresentou uma queda de 5,60%, contribuindo para a desvalorização de 9,27% no primeiro semestre. Assim, durante as negociações, observou-se um viés baixista para o dólar, tanto no cenário externo quanto no interno.

3-  Fatores que Influenciaram a Queda do Dólar

Tanto no âmbito internacional quanto no nacional, fatores contribuíram para a baixa do dólar. No cenário global, dados econômicos dos Estados Unidos, como o aumento moderado do índice de preços PCE e dos gastos do consumidor, indicaram uma possível postura menos rígida do Federal Reserve em relação à política monetária, impactando negativamente a moeda americana. No Brasil, a confirmação da meta de inflação em 3% até 2026, anunciada pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, trouxe confiança ao mercado financeiro, reforçando o viés baixista para o dólar.

Por fim, o dólar encerrou o primeiro semestre com uma desvalorização expressiva de 9,3%, registrando o valor de R$ 4,78. Essa queda é resultado de um contexto favorável para a economia brasileira, aliado às ações do CMN e à meta de inflação mantida em 3% para os próximos anos. Durante a última semana e ao longo do mês de junho, o dólar apresentou quedas significativas, reforçando o viés baixista da moeda. Em conclusão, fatores internacionais, como os dados econômicos dos EUA, e elementos internos, como a confirmação da meta de inflação, influenciaram essa tendência. As projeções indicam um cenário positivo para o restante do ano, com expectativas de continuidade da desvalorização do dólar. No entanto, é importante acompanhar de perto as movimentações do mercado e os possíveis riscos que possam afetar a trajetória da moeda.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Scroll to Top